7.9.18

FAMILIA - PORQUÊ O BLOG | family - why blog

My twelve years old son asked me what´s the difference between blog, site and other social networks. At the end of my explanation he found that the blog wasn´t very useful. Because we are a normal family we have generacional conflicts and although I use all technological means available to spread my artistic work, I don´t have the need to show my personal live and my thoughts or opinions to people I don´t even know. I´m sure my sons understand that but they can´t help thought "poor old mother". My motto is "Does it matters to others or to my work? Is it inspiring?". The old Blog is the proper place to write and reflect. You can develop your ideias and learn about others in a more profound way and, there´s the main difference, with a lot of letters, words, signs and some images of course.
 
O meu filho de 12 anos perguntou-me qual a diferença entre blog, site e outras redes sociais. No fim da minha explicação ele achou que o blog não tinha muita utilidade. Porque somos uma familia normal, temos conflitos geracionais e apesar de eu usar todos os meios tecnológicos disponíveis para divulgar o meu trabalho artístico, não sinto necessidade de mostrar a minha vida pessoal e os meus pensamentos e opiniões a pessoas que nem sequer conheço. Tenho a certeza de que os meus filhos entendem isso mas não podem deixar de pensar "pobre velha mãe". O meu mote é "Interessa aos outros ou ao meu trabalho? É inspirador?" O velho Blog é o local ideal para escrever e refletir. Podemos desenvolver ideias e aprender acerca de outras(os) de um modo mais profundo e, aqui está a diferença principal, com montes de letras, palavras, sinais e algumas imagens, claro.

23.8.18

ESTÚDIO | studio

My friend São Ribeiro gave me a gillyflower after a guiding day at Lisbon Ancient Art Museum during my artist-in-residence.
My friend Vasco Antunes lent me a book after a guiding day at his biding atelier.  
My pencils rest in my old grandmother mortar where she grinded the garlic and the coriander for bred soup "açorda".
Those people and objects are part of the wall I build around me. They are inspiring, protection and pure energy.

A minha amiga São Ribeiro deu-me um cravo depois de um dia guiado pelo Museu de Arte antiga de Lisboa durante a minha residência artística.
O meu amigo Vasco emprestou-me um livro depois de um dia guiado pelo deu atelier de encadernação.
Os meus lápis repousam no velho almofariz da minha avó onde ela moía o algo e os contros para a açorda alentejana.
Estas pessoas e objetos fazem parte do muro que construo à minha volta. Eles são inspiração, proteção e pura energia. 

23.3.18

TOCADORA texto

Texto de Manuel Zimbro sobre o trabalho de Lourdes Castro
 

3.11.17

SKETCH book

Nogueira desenhada na Quinta da Folgorosa
 org: ccc sketchcrawl torres vedras
Walnut drawn at Folgorosa Farm
 Mas onde está a noz?  
But where is the walnut?

2.11.17

Estúdio. Picanceira. Hoje.

Studio. Picanceira. Today 

11.8.16

TOCADORA - stopmotion studio

No estúdio de Lorenzo Degl'innocenti
animador de stopmotion, 
fixando a magia do diretor de fotografia Carlos Cunha.

At Lorenzo Degl'innocenti studio, 
stopmotion animator, 
fixing the photography director Carlos Cunha magic.